Pai diz que erro matou filha de 4 anos: “Deram adrenalina para ela”

Segundo a família, menina apresentava sintomas de virose, mas estava bem; caso aconteceu em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio

atualizado 27/05/2022 12:06

Ana Luiza Cardozo Pereira, de 4 anosReprodução

Rio de Janeiro – Uma menina de 4 anos morreu no último dia 19 após receber uma medicação intravenosa em um hospital municipal do distrito de Bacaxá, em Saquarema, na Região dos Lagos do Rio.

“Erraram a injeção e ela morreu em poucos minutos. Deram adrenalina para ela, e ela faleceu”, disse Romilson Santos, pai da criança, ao G1.

Ana Luiza Cardozo Pereira deu entrada no Hospital Municipal Porphirio Nunes de Azevedo na quinta-feira (19/5), com sintomas como vômito e diarreia.

0

De acordo com a família, apesar do quadro, a jovem estava bem e até conversando durante o atendimento. No entanto, após receber a medicação, não resistiu.

“Elas mataram minha filha, deram uma injeção errada. Deram adrenalina na minha filha, forjaram provas, forjaram um monte de coisa. Minha filha morreu nos meus braços, na minha frente e disseram que ela morreu na ambulância indo para o Alberto Torres [hospital estadual], botaram registro falso na delegacia”, alegou o pai.

Na quinta-feira (26/5), a prefeitura da cidade afirmou que pediu o afastamento temporário da equipe responsável pelo atendimento da criança. O caso é investigado pela polícia. 

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias