Operação prende sete suspeitos de desvios milionários em cidades de GO

MP investiga fraudes em licitações arquitetadas por organização que atuaria desde 2013. Cumprimentos de mandados ocorreram em 9 cidades

atualizado 07/07/2021 8:38

Operação Sócio OcultoDivulgação/MPGO

Goiânia – Um grupo é suspeito de desvios milionários em licitações em cidades goianas. O Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO) cumpriu 34 mandados de busca e apreensão e sete de prisão temporária na manhã desta terça-feira (6/7). A ação faz parte da Operação Sócio Oculto, que apura desvio de recursos públicos.

Os mandados foram cumpridos em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Nerópolis, Senador Canedo, Santo Antônio de Goiás, Alto Paraíso de Goiás, Uruaçu, Rubiataba, São Paulo (SP) e Brasília (DF).

2013

A investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) tem como alvo uma suposta organização criminosa que estaria atuando desde 2013. Os Gaecos do DF e de SP, além das polícias Militar e Civil de Goiás, também participaram dos cumprimentos dos mandados.

Titular da 2ª Vara Estadual de Combate às Organizações Criminosas e responsável por expedir os mandados, o juiz Alessandro Pereira Pacheco determinou o bloqueio de valores entre R$ 5 milhões e R$ 25 milhões dos bens dos investigados. O valor é proporcional à suspeita de envolvimento no esquema criminoso.

Últimas notícias