Números de repasses a estados são “uma verdade”, diz Bolsonaro

Mandatário divulgou nas redes sociais valores absolutos de recursos públicos repassados pela União a estados para combater a Covid-19

atualizado 02/03/2021 13:20

Presidente da República Jair Bolsonaro, recebe os cumprimentos de populares durante chegada à cidade de Fortaleza.Clauber Cleber Caetano/PR

Em conversa com apoiadores nesta terça-feira (2/3), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que os valores de repasses feitos aos estados divulgados pelas redes sociais são “uma verdade, nada mais além disso”. Ele negou que tenha provocado governadores ao divulgar números.

Os dados foram apresentados em uma tentativa de mostrar que o governo federal fez sua parte na destinação de verba para combate à Covid-19 e gerou um conflito entre governadores e o presidente da República.

“Ali é o bruto que receberam, de transferências diretas, indiretas, auxílio emergencial… O valor bruto que está ali. Queremos provocar ninguém. Os dados foram feitos pela Secom. O Fábio Faria, que é ministro [das Comunicações], divulgou aquilo lá e é uma verdade, nada mais além disso”, disse Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada.

Como reação, 16 governadores acusaram o mandatário do país de distorcer informações para atacá-los. Em carta divulgada na segunda-feira (1º/3), os governadores destacaram que o governo federal deveria focar em políticas para conter aglomerações em vez de adotar estratégia de confronto.

No texto, os governadores lembraram também que boa parte dos tributos federais, como o Imposto de Renda, tem como destino obrigatório os estados e municípios, da mesma forma que os estaduais, como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), devem ir para os cofres dos municípios de uma unidade da Federação.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, rebateu, ainda na segunda-feira (1º/3), a carta dos governadores, dizendo que os números “estão 100% corretos” e indicando links com as fontes oficiais das informações.

O chefe do Executivo federal disse nesta terça-feira, sem citar nomes, que alguns governadores estão pedindo mais recursos e voltou a criticar medidas de restrição de circulação. “Estão pedindo mais… Alguns governadores pedindo mais recursos ainda.”

A conversa de Bolsonaro com apoiadores foi registrada em vídeo por um canal no YouTube simpático ao presidente.

Últimas notícias