Número de refugiados no Brasil cai 91% em 2021 e volta à estabilidade

Em três anos, governo brasileiro acolheu mais de 50 mil refugiados, segundo o Ministério da Justiça. Maior número veio da Venezuela

atualizado 02/01/2022 11:25

Hugo Barreto/Metrópoles

Em 2021, a quantidade de novos refugiados acolhidos pelo Brasil caiu 91,6%, passando de 26.653 pessoas em 2020 para 2.224 em 2021, segundo dados da Secretaria Nacional de Justiça (Senajus), do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A queda leva o país de volta a patamares de anos anteriores.

Houve uma explosão no número de refugiados em 2019, quando 21.541 estrangeiros entraram no Brasil, ante 1.086 em 2018. O número elevado entre 2019 e 2020 ocorreu em razão do fluxo de imigrantes da Venezuela, que enfrenta forte crise econômica. Já em 2021, a entrada de venezuelanos voltou a patamares estáveis. Nos três últimos anos, 50.418 refugiados adentraram o país.

 

Dos mais de 2 mil refugiados de 2021, a maioria, cerca de 1,5 mil, são crianças (67,4% do total).

Pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro (PL) detalhou alguns dados, com foco no atendimento aos imigrantes venezuelanos, e afirmou que o Brasil acolhe “vítimas do comunismo”.

Vistos a cidadãos afegãos

Em 2021, em atuação conjunta com o Ministério das Relações Exteriores, o Ministério da Justiça viabilizou a concessão de visto temporário e de autorização de residência para acolhida humanitária à população do Afeganistão, após o Talibã ter reassumido o controle do país.

Em dezembro, a pasta informou que o governo brasileiro havia concedido a cidadãos afegãos 339 vistos, ou quase quatro vistos por dia. Na época, ainda estavam em análise outros 393 pedidos. As entrevistas são conduzidas pelas embaixadas do Brasil em Islamabad, Teerã, Moscou, Ancara, Doha e Abu Dhabi.

0

Mais lidas
Últimas notícias