Nove capitais e o DF decidem antecipar segunda dose contra Covid-19

Cidades afirmam que medida tem como objetivo acelerar o calendário vacinal; DF aponta variante Delta como motivo principal

atualizado 12/07/2021 20:28

Vacina Grávida desenvolve trombose após tomar vacina AstraZenecaRafaela Felicciano/Metrópoles

Rio de Janeiro – Nove capitais e o Distrito Federal decidiram antecipar a aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca contra a Covid-19. Rio de Janeiro, Rio Branco, Salvador, Fortaleza, Vitória, Campo Grande, Recife, Florianópolis e Palmas têm como objetivo a aceleração do calendário vacinal, uma vez que os municípios contam com estoque disponível para a segunda dose.

Apenas o DF justificou que a diminuição do intervalo entre as doses visa a “ampliar a segurança contra a variante Delta do coronavírus“, considerada a mais transmissível entre as cepas que circulam no país.

No Rio de Janeiro, a medida passa a valer a partir da próxima terça-feira (13/7), com redução no intervalo de 12 para oito semanas. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ) ao Metrópoles.

Já o Governo de São Paulo, por exemplo, afirmou, no domingo (11/7), que não fará a antecipação. A coordenadora geral do Plano Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula, declarou que estudos mostram a eficácia do imunizante com um tempo maior entre as duas doses.

A antecipação está em conformidade com a bula do imunizante AstraZeneca.

 

Mais lidas
Últimas notícias