*
 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicará nesta quinta-feira (7/6) uma nova tabela de preço mínimo de frete, abrangendo uma variedade maior de caminhões. Segundo o ministro dos Transportes, Valter Casimiro, a autarquia entendeu que os valores divulgados em 30 de maio provocaram confusão, pois os cálculos do transporte das cargas não contemplavam todos os tipos de caminhões: há modelos com dois até nove eixos.

“A ANTT identificou alguns problemas na constituição da tabela que previa apenas um tipo de caminhão, alguns com três ou seis eixos”, enfatizou o ministro. “É preciso ampliar essa tabela para contemplar todo tipo de caminhão e fazer a distribuição do custo fixo do frete num veículo que tenha mais eixos”, completou Casimiro.

Com isso, o preço mudará. Caminhões com mais eixos terão o preço do frete menor. “Quando você coloca todo o custo fixo baseado em poucos eixos, você vai diluir esse valor numa quantidade muito menor. Então vai onerar mais o frete. Quando você dilui esse custo em um veículo com mais eixos, você vai diminuir o preço por eixo dessa carga”, destacou.

Reivindicação dos caminhoneiros que obstruíram estradas federais do país por mais de 10 dias, durante greve-geral da categoria, a primeira tabela com os preços mínimos a serem cobrados pelos no frete foi divulgada em 30 de maio. Após críticas de representantes do agronegócio, a ANTT admitiu a possibilidade de ajustar alguns valores.

 

 

 

COMENTE

greve dos caminhoneirostabela de preçosfrete caminhoneirosAgência Nacional de Transportes Terrestres
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil