No Planalto, Bolsonaro consagrará Brasil ao Imaculado Coração de Maria

O evento foi um pedido da Frente Parlamentar Católica. O bispo Dom Fernando Arêas Rifan participará da cerimônia

Marcos Corrêa/PRMarcos Corrêa/PR

atualizado 21/05/2019 10:53

O Palácio do Planalto recebe nesta terça-feira (21/05/2019) o bispo Dom Fernando Arêas Rifan para uma cerimônia católica. No ato religioso, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vai consagrar o Brasil ao Imaculado Coração de Maria — rito católico de “reparação” dos pecados. O evento foi um pedido da Frente Parlamentar Católica.

O ato foi idealizado pelo deputado Eros Biondini (PROS-MG). A parlamentar Chris Tonietto (PSL-RJ), correligionária de Bolsonaro, participará do evento. “Estaremos lá com toda a Frente Parlamentar Católica, da qual faço parte. Manifestamos nosso apoio mais veemente e rogamos a Deus para que abençoe nosso amado Brasil”, comemorou em uma rede social.

O escritor Olavo de Carvalho, influenciador de Bolsonaro, compartilhou no Facebook o convite do evento. “É hoje”, escreveu. A consagração ocorrerá às 14h, segundo a agenda oficial do presidente Bolsonaro, que é católico.

Essa não é a primeira celebração do tipo. Em 13 de maio, a Câmara dos Deputados recebeu uma homenagem a Nossa Senhora de Fátima. A deputada Chris Tonietto convidou o bispo Dom Fernando Arêas Rifan para a cerimônia.

O religioso ressaltou no discurso que os portugueses “nos legaram, junto com a civilização, a fé cristã”.

 

Últimas notícias