No hospital, Roberto Jefferson pede licença da presidência do PTB

Em carta divulgada por aliados do ex-deputado, ataca desafeto classificado como envolvido em pistolagem e defende vice para ocupar cargo

atualizado 24/10/2021 17:29

Roberto JeffersonValter Campanato/Agência Brasil

Rio de Janeiro Internado com febre, pressão baixa, acúmulo de líquido nas pernas e dor no fígado em uma unidade do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona norte, onde está preso, o ex-deputado Roberto Jefferson pediu licença por prazo indeterminado da presidência do PTB Nacional, enquanto durar a prisão preventiva. Jefferson apoia a vice, Graciela Nienov, para assumir o cargo.

O pedido foi feito em carta de 10 páginas, divulgada por aliados neste domingo (24/10). No documento, Jefferson alega que há conspiração de minorias e cita estados como Alagoas e Mato Grosso. Ele cita o deputado estadual Antonio Albuquerque, que é classificado como tendo uma “longa história de pistolagem e várias acusações de homicídios”.

0

O ex-deputado alega ainda que o deputado federal Nivaldo Albuquerque, filho de Antonio, é uma “donzela virginal”. Jefferson lembra ainda que tem fotos suas com arma na mão praticando tiro, mas nunca praticou uma lesão. Enfatiza quem já foi baleado foi Nivaldo e “Deus o salvou”.  E ressalta uma luta do “bem contra o mal”.

Jefferson ainda dispara contra o deputado federal Eduardo Costa por ter votado a favor do plantio e cultivo de cannabis para fins medicinais. Costa pediu na Justiça para deixar a legenda e Jefferson garante que não há oposição. O ex-deputado reclamou ainda de não poder assinar os contratos referentes ao partido na prisão por ser considerado dentro do sistema “falta grave”.

Jefferson está internado no Pronto Socorro Geral Hamilton Agostinho, no Complexo de Gericinó, para a realização de um exame de ultrassonografia terça-feira (26/10). Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), o estado de saúde dele é estável.

Leia a carta na íntegra:

Pedido de licença de Roberto Jefferson by Grasielle Castro on Scribd

Mais lidas
Últimas notícias