Mundo político manda mensagens de solidariedade para Bruno Covas

Aliados, adversários e artistas ativistas desejaram força ao prefeito de SP, que entra em licença médica para o tratamento de um câncer

atualizado 17/06/2021 19:05

Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição durante visita e eleitores em são paulo eleicoes 2020 SPFábio Vieira/Especial Metrópoles

São Paulo – O anúncio da licença de 30 dias do prefeito Bruno Covas (PSDB) repercutiu no mundo político, unindo direita e esquerda em desejos de melhoras ao tucano. O político vem lidando com um câncer de estômago desde outubro de 2019.

Em abril de 2021, o câncer passou a fazer metástase, isto é, células cancerosas se espalharam para outros órgãos. No caso de Covas, o câncer que se situava na cárdia, entre o estômago e esôfago, agora também se manifestou em nódulos encontrados no fígado e pequenas lesões ósseas na coluna e na bacia.

Desde a identificação da metástase, o prefeito passou a ficar mais tempo internado. Nesse domingo (2/5), ele anunciou seu afastamento da prefeitura.

Adversários políticos durante as eleições para a Prefeitura de São Paulo em 2020, os ex-candidatos Guilherme Boulos (PSol), Márcio França (PSB), Orlando Silva (PCdoB) e Arthur do Val (Patriota) divulgaram mensagens de solidariedade ao prefeito.

“Desejo força e recuperação a Bruno Covas. Basta de confundir posições políticas opostas com desumanidade”, afirmou Boulos. França trouxe à lembrança Mário Covas, ex-governador de São Paulo e avô do prefeito. “Cada vez que a vida endurecer é para rompermos essa dificuldade”.

0

O prefeito também recebeu o apoio de aliados políticos como o governador João Doria (PSDB), o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo Carlão Pignatari (PSDB) e o presidente da Câmara dos Vereadores de São Paulo Milton Leite (DEM).

0

Artistas críticos à atuação do tucano frente à prefeitura, tanto à direita, como o humorista Danilo Gentili, quanto à esquerda, como o cantor Tico Santa Cruz, também publicaram mensagens de força e recuperação.

“Vivo pentelhando e cobrando por coisas da cidade. Já fiz críticas pesadas e grosseiras, inclusive, e o cara nunca mandou claque me atacar, nem foi pedir minha cabeça no trabalho. Um cara democrático”, declarou Gentili.

Tico Santa Cruz, vocalista da banda Detonautas, desejou muita força ao prefeito “para sair dessa situação”. “Que ele se restabeleça o quanto antes”, afirmou.

Críticas sobre vice

Nas redes sociais, internautas e influenciadores também manifestaram críticas ao fato do PSDB ter lançado Bruno Covas à eleição da prefeitura mesmo enquanto tratava um câncer.

De Lucca (PT), tuiteiro e ex-candidato a vereador, levantou esta questão. “Eu desejo do fundo do coração que o Covas se recupere prontamente, mas desde o ano passado os dados sobre o estado de saúde davam a gravidade do quadro”, afirmou.

O ativista LGBT também relembrou o histórico que pesa sobre o vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB), que assume a Prefeitura durante a licença do prefeito.

Antonio Neto, candidato a vice de Márcio França à Prefeitura de São Paulo e presidente do PDT paulistano, ofereceu um contraponto. “O vice-prefeito Ricardo Nunes foi eleito democraticamente. O respeito à decisão das urnas faz parte da democracia”.

Últimas notícias