Mulher doa pinscher, se arrepende e caso vai parar na Justiça

Nova dona não aceitou devolver animal, e foram necessárias duas sessões de reconciliação para o caso ser resolvido

atualizado 22/06/2022 19:58

Cachorro da raça pinscherReprodução/Petz

Goiânia – Uma situação inusitada ocorreu no fórum de Campos Belos, no interior de Goiás. Uma mulher doou seu cachorro de estimação, mas se arrependeu. Quando pediu de volta, a nova tutora não aceitou devolver. A guarda do animal teve que ser definida em audiências de conciliação, concluídas no último dia 8 de junho.

Segundo o Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO), inicialmente a mulher doou dois gatos para uma pessoa e o cãozinho da raça pinscher para outra. Ela decidiu doar por orientação médica, depois que diagnosticou uma alergia.

No entanto, a mulher contou que logo após a doação se arrependeu. A nova dona dos gatos aceitou devolver os felinos, mas a dona do cachorro não quis. O nome do cachorro é Órion.

As duas mulheres não se conheciam antes dessa doação. Ambas têm filhas de 5 anos de idade, que teriam se apegado ao cãozinho.

Briga e solução

De acordo com o TJGO, a primeira dona do animal teria enviado mensagens de WhatsApp “de forma incisiva e com uma comunicação não muito harmoniosa” para a nova tutora do bichinho.

A relação entre as duas degringolou de vez quando a segunda dona decidiu bloquear a primeira no aplicativo.

Foram necessárias duas sessões de conciliação, com uma hora e meia cada, para as duas chegarem em uma solução. Uma mediadora e um juiz auxiliaram.

Por fim, ficou decidido no dia 8 de junho que a primeira dona deveria adquirir um novo cachorrinho para a segunda dona. Dessa maneira, Órion poderia voltar ao seu lar original.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias