MST recebe prêmio internacional de direitos humanos na Espanha

Dirigente que viajou até a Europa disse que pandemia aumentou ainda mais a ação do movimento em defesa dos direitos humanos

atualizado 10/09/2021 19:10

Wellington Lenon/acervo MST

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) recebe nesta sexta-feira (10/9), na Espanha, um prêmio em reconhecimento pela defesa dos direitos humanos. O prêmio “Acampa – Pola Paz e Dereito a Refuxio” será entregue a uma representante do movimento durante evento da Rede Acampa, plataforma que reúne ONGs que militam pelos direitos humanos.

O MST foi o mais votado na categoria internacional em um júri virtual, com 22,73% das apoios. Já na categoria local, quem levou o prêmio foi o ativista e padre espanhol Nicanor Acosta, com 53,49% dos votos. Ambas categorias receberão por seus representantes uma escultura alegórica esculpida pela artista plástica Pilar Pérez Subías.

Marina dos Santos, da direção nacional do MST, viajou até a província de Corunha, no noroeste espanhol, para receber a premiação.

“Para mim, é uma alegria imensa cumprir a tarefa de receber esse prêmio de reconhecimento ao MST. É muito importante ouvir entre as reflexões, que o modelo de desenvolvimento adotado pelo sistema capitalista tem colocado o mundo em colapso, mas que o MST se coloca como alternativa e esperança”, disse ela ao portal do movimento.

Para a dirigente, a pandemia aumentou ainda mais a ação do movimento em defesa dos direitos humanos, tanto pela reforma agrária e produção de alimentos saudáveis, mas também: “porque [o MST] está preocupado com a natureza, com as relações sociais, com a construção da democracia, com a dignidade das pessoas e a solidariedade”.

Últimas notícias