*
 

O Ministério Público Federal protocolou nesta quinta-feira (7/6) uma denúncia na Justiça Federal do Rio de Janeiro contra 62 pessoas no âmbito das investigações da Operação Câmbio, Desligo. Entre elas estão o ex-governador do estado Sérgio Cabral e o doleiro Dario Messer.

A operação desbaratou a maior rede de doleiros do país. As informações são do site O Antagonista. De acordo com a publicação, o MPF demonstra o vínculo das propinas pagas pela empresa Queiroz Galvão nas obras de urbanização da Rocinha (PAC Favelas), na construção do Arco Metropolitano e na Linha 4 do Metrô com um esquema de lavagem de dinheiro.

A operação foi deflagrada no início de maio para prender 53 pessoas após a delação dos doleiros Vinícius Claret e Cláudio Barbosa, apontados como os maiores doleiros do país. A suspeita é de que eles atuavam como operadores a fim de fomentar um suposto esquema de lavagem de dinheiro comandado por Sérgio Cabral.

Principal alvo da operação, Messer é um antigo doleiro do Rio de Janeiro que, após o caso Banestado – maior escândalo de lavagem de dinheiro da história do Brasil –, mudou sua banca para o Uruguai e o Paraguai. A Câmbio, Desligo também cumpriu mandados judiciais nos dois países.

 

 

COMENTE

câmbioMPFSérgio CabralOperação Câmbio Desligo
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil