MP recomenda, mas Caldas Novas e Rio Quente não adotam lockdown

Municípios adotam medidas mais restritivas para a população, mas descartam o fechamento total das atividades não assenciais

atualizado 24/02/2021 19:29

Caldas NovasDivulgação

Goiânia – Os municípios de Caldas Novas e Rio Quente descartaram o fechamento total das atividades não essenciais nos municípios, o chamado lockdown. No entanto, os municípios adotaram medidas mais restritivas para o comércio local, na tentativa de frear a pandemia de Covid-19 na região, classificada como de calamidade, de acordo com o Mapa da Pandemia. 

As novas medidas foram estabelecidas após uma recomendação do Ministério Público de Goiás (MPGO), na última segunda-feira (22/2), para o fechamentos dos estabelecimentos, inclusiva de clubes e parques aquáticos, com funcionamento apenas de supermercados, postos de combustíveis e serviços de emergência em saúde. De acordo com o documento, o lockdown deveria durar 14 dias.

Caldas Novas

O município de Caldas Novas, um dos principais destinos turísticos de Goiás, lançou uma força-tarefa na cidade para combater  festas clandestinas e aglomerações. O projeto foi lançado nesta quarta-feira (24/2). A ação tem a participação das secretarias de Meio Ambiente, de Obras, de Trânsito, a Postura, Procuradoria do Município, Procon, Vigilância Epidemiológica e Polícia Civil.

Nas redes sociais, a Prefeitura do município informou luto oficial nos dias 24 e 25/2, pelo falecimento do presidente do Caldas Prev, Bauhmam de Alencar Sobrinho, de 44 anos, vítima da Covid-19. Com o fechamento das repartições públicas nestes dias, a administração ainda não publicou o decreto com as novas medidas, o que deve ocorrer nos próximos dias.

No boletim divulgado pela prefeitura, só nesta quarta (24/2), foram registrados cinco óbitos pela doença na cidade. No total, são 91 vítimas fatais da Covid-19 em Caldas Novas.

Na tentativa de desacelerar o contato do coronavírus no município, a Prefeitura já havia determinado lei-seca.

0

Rio Quente

Já o município de Rio Quente, a 180 km de Goiânia, publicou um novo decreto nessa terça-feira (23/2). De acordo com o documento, hotéis, bares, restaurantes e igrejas devem funcionar com a metade da capacidade. Os estabelecimentos podem ficar abertos até às 23h.

Também foi reduzido pela metade a quantidade de pessoas permitidas em feiras livres de caráter gastronômico. A determinação segue as mesmas ordens dos bares e restaurantes. A mesma regra vale para galerias, centros comerciais e afins.

Salões de beleza e barbearia devem funcionar com 30% da capacidade, com esterilização das ferramentas de trabalho após cada atendimento.

Academias de ginástica também podem funcionar com o limite de 50% da capacidade. Os estabelecimentos devem fornecer recipientes individuais de higienização para cada aluno. Ficam proibidas partidas de esportes coletivos e práticas esportivas de contato direto.

Surto de Covid

A sede da Prefeitura de Caldas Novas e a Câmara Municipal foram fechadas ao público, após o prefeito, Kleber Marra (Republicanos), o procurador-geral do município, Rodrigo e Souza Ribeiro e os vereadores Andrei Rocha (DEM) e Andrei Barbosa (Republicanos) testarem positivo para a Covid-19. Outros cinco servidores também foram diagnosticados com a doença, mas não tiveram os cargos divulgados.

Últimas notícias