Motociclista morre ao bater em árvore caída após temporal em Goiás

Cristovam Baião dos Santos estava em uma Honda Titan e bateu contra uma árvore de grande porte que caiu do canteiro de avenida da capital

atualizado 26/02/2021 15:43

Chuva GoiâniaAlmiro Marcos/Metrópoles

Goiânia – Um motociclista de 44 anos morreu após colidir contra uma árvore que caiu durante temporal na tarde dessa quinta-feira (25/2), em Goiânia e cidades da região metrolitana. No total, segundo levantamento preliminar, a forte chuva fez despencar ao menos 19 árvores nas ruas da capital goiana e pelo menos 50 em cidades vizinhas.

De acordo com a Polícia Civil, Cristovam Baião dos Santos estava em uma Honda Titan e colidiu, por volta das 20h, contra uma árvore de grande porte que caiu do canteiro central e ficou atravessada na Avenida São João, no Setor Nova Era, já em Aparecida de Goiânia.

0

Testemunhas relataram aos policiais que, logo após a árvore cair, usaram outros galhos para interditar a pista. No entanto, segundo elas, o motociclista não viu a sinalização e foi lançado a alguns metros até cair com grande impacto no chão.

Diversos destroços da motocicleta, quase que totalmente destruída após a colisão, ficaram espalhados entre galhos da árvore.

Informações colhidas pela polícia também mostram que outros acidentes ocorreram no mesmo local, após a queda da árvore, mas as pessoas tiveram apenas ferimentos leves.

Equipe do Instituto Médico Legal (IML) foi enviada ao local do acidente para fazer a remoção do corpo do motociclista.

Força-tarefa

No caso de Goiânia, a Companhia Municipal de Urbanização de Goiânia (Comurg) informou ao Metrópoles  que realizou uma força-tarefa com 33 equipes para remover árvores caídas na capital, logo após o temporal.

A Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM) informou que registrou oito solicitações de atendimento da Defesa Civil e mais quatro ocorrências com eventos depois da chuva.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), 10 equipes foram designadas para o atendimento de ocorrências relacionadas a estrados provocados pelo temporal.

O Centro de Operações de Bombeiros abriu mais de 20 atendimentos, envolvendo obstrução de vias, corte de árvores e resgates em situação de alagamentos.

Neste mês, Goiânia já registrou terceiro maior volume de chuva da história e centenas de estragos pela cidade.

A previsão é de mais chuva para esta sexta (26/2) e para os próximos dias.

Últimas notícias