Morre piloto de aeronave que caiu em frente a um presídio de Goiás

Murilo César de Souza, de 59 anos, faleceu na madrugada desta sexta. Ele pilotava um girocoptero, que caiu na tarde de quinta em Rio Verde

atualizado 04/06/2021 13:04

murilo da refriar, empresário que pilotava avião que caiu em rio verde, goiás Arquivo Pessoal

Goiânia – O piloto e empresário Murilo César de Souza, conhecido como Murilo da Refriar, de 59 anos, que conduzia a aeronave de pequeno porte que caiu em frente ao presídio de Rio Verde (GO), no sudoeste goiano, na tarde dessa quinta-feira (3/6), morreu no hospital na madrugada desta sexta-feira (4/6).

A família informou pelas redes sociais que Murilo morreu às 2h15. Ele era dono da Refriar, loja de peças e equipamentos automotivos. O empresário pilotava o girocoptero que pertencia a ele, na companhia do consultor de vendas Robson Martins Vencio, de 61 anos.

O acidente ocorreu por volta das 17h25 de quinta. Murilo estava na propriedade rural de um cunhado, que fica próxima ao perímetro urbano de Rio Verde e à unidade prisional da cidade. Instantes depois de alçar voo, ele teria perdido o controle do girocoptero, que bateu em uma caixa d’água, colidiu com algumas árvores e caiu em frente ao presídio.

O empresário foi levado em estado grave para um hospital particular da cidade, onde passou por procedimentos cirúrgicos de alta complexidade. Já Robson foi encaminhado para o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (Hurso), que fica em Santa Helena (GO).

Conforme o último boletim médico divulgado pelo hospital, Robson segue internado em estado grave. Ele está sedado, inconsciente e respira com ajuda de aparelhos.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0
Nota da família

A família de Murilo divulgou uma nota nas redes sociais da empresa e nos perfis pessoais do empresário. Na nota, os familiares desmentem informações que surgiram na cidade de que ele teria pilotado o girocoptero sob efeito de álcool.

“A família de Murilo reforça que este é o comunicado oficial e pede para que não sejam espalhadas fake news sobre o estado de saúde do empresário. Murilo não estava pilotando sob efeito de álcool ou outras substâncias”, diz o texto da nota.

Força Aérea Brasileira (FAB) informou que agentes estiveram no local e coletaram dados para apurar o caso. Eles são investigadores do Sexto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VI).

Empresário conhecido

Murilo da Refriar era empresário conhecido na cidade. Ele chegou a se candidatar a deputado estadual nas eleições de 2018 pelo Partido Social Liberal (PSL) e recebeu 4.178 votos.

Nas redes sociais, além das postagens sobre política e de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), ele mostrava o apreço por pilotar aeronaves e motocicletas.

No último dia 23/5, ele esteve no Rio de Janeiro para participar da manifestação com motociclistas, organizada pelo presidente Bolsonaro.

Veja: 

Mais lidas
Últimas notícias