Ministro do STF concede prisão domiciliar a bolsonarista Oswaldo Eustáquio

O jornalista é investigado desde junho de 2020 no inquérito que apura o financiamento e a organização de atos antidemocráticos

atualizado 26/01/2021 23:52

oswaldo eustaquio sai de carro com bandeira no ombroAscom/ Oswaldo Eustáquio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes concedeu, nesta terça-feira (26/1), prisão domiciliar a Oswaldo Eustáquio, jornalista e influenciador digital bolsonarista. A medida foi confirmada por Ricardo Freire Vasconcellos, advogado que representa Eustáquio.

Oswaldo Eustáquio já cumpria prisão domiciliar, mas foi mandado de volta para o regime fechado após desrespeitar medidas determinadas pela Justiça, ao sair de casa sem autorização para ir ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado por Damares Alves. O jornalista era monitorado por tornozeleira eletrônica, que apontou o deslocamento.

Moraes ainda determinou que Oswaldo Eustáquio seja informado que, se voltar a descumprir as medidas cautelares impostas, retornará ao presídio.

Desde junho de 2020, o jornalista é investigado no inquérito que apura o financiamento e a organização de atos antidemocráticos. Durante os atos, manifestantes foram às ruas com pautas inconstitucionais, como a exigência de fechamento do Congresso e do STF.

O advogado afirma ainda que o jornalista “não estava no dia em que ocorreram esses atos antidemocráticos. Por isso que a Policia Federal não achou nenhum indício relacionado a ele. Ele não estava em Brasília, consequentemente não poderia ser acusado de algo que não cometeu”.

Porém, os atos antidemocráticos, em que manifestantes foram às ruas com pautas inconstitucionais, como o fechamento do Congresso, aconteceram em vários dias diferentes.

 

0

Leia, na íntegra, a decisão do ministro:

PET 8961 – Domiciliar e Cautelares by Carlos Estênio Brasilino on Scribd

Mais lidas
Últimas notícias