Ministério da Saúde lança campanha de vacinação para crianças e adolescentes

Durante o período de vigência da campanha, 18 vacinas estarão disponíveis em cerca de 45 mil postos de todo o país

atualizado 30/09/2021 10:33

Hugo Barreto/Metrópoles

O Ministério da Saúde lança, nesta quinta-feira (30/9), a Campanha Nacional de Multivacinação para crianças e adolescentes de até 15 anos de idade.

A ação, que vai até o dia 29 de outubro, tem como objetivo incentivar que esse público complete a caderneta de vacinação. Durante o período de vigência da campanha, 18 vacinas estarão disponíveis em cerca de 45 mil postos de todo o país.

O lançamento contou com a participação do ministro da Saúde substituto, Rodrigo Cruz, e dos secretários de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, e de Atenção Primária, Raphael Câmara Parente. A representante da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), Socorro Gross, também participou do evento.

Segundo o Ministério da Saúde, o Dia D da campanha de multivacinação será em 16 de setembro.

“Todas as vacinas são seguras. A gente incentiva que os pais levem as crianças para que a gente as proteja e consiga, de uma vez por todas, erradicar todas essas doenças”, ressaltou Rodrigo Cruz. Apesar da ação durar 30 dias, os imunizantes estão disponíveis nos postos de saúde do país durante todo o ano.

Veja a lista das vacinas disponíveis:

0
Queda na cobertura

O secretário Arnaldo Medeiros frisou que a cobertura vacinal no país vem diminuindo desde 2015. Reportagem do Metrópoles publicada em junho deste ano mostrou que, durante a pandemia, houve queda de até 39% nos índices de imunização de crianças e adolescentes.

“Desde 2015, a cobertura vacinal no Brasil vem diminuindo. Nos últimos dois anos, uma tendência que já vinha desde 2015, nós percebemos muito mais intensa como reflexo do próprio processo pandêmico. Precisamos melhorar a cobertura vacinal”, explicou Arnaldo Medeiros.

O médico listou uma série de razões que explicam a queda nas coberturas. “Muitas vezes, o desconhecimento e a importância sobre benefícios da vacina, as fake news dos grupos antivacinas e o medo de possíveis efeitos adversos”, disse.

0

De acordo com o ministério, entre as doenças que podem ser prevenidas por vacinas, três estão eliminadas: poliomielite, rubéola e tétano neonatal.

Quatro estão em tendência de redução: tétano acidental, dfteria, menigites e doenças diarreicas por rotavírus. Além disso, a coqueluche e encontra-se em nível de transmissão controlada.

Covid-19

Os jovens de 12 a 15 anos de idade também poderão ser vacinados contra a Covid-19 nos postos de saúde. Nesta semana, o Ministério da Saúde eliminou o intervalo de 15 dias entre a aplicação do imunizante contra coronavírus e outras vacinas.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a vacinação de jovens de 12 a 17 anos contra a Covid-19 com o imunizante da Pfizer.

“Não existe nenhum problema de coadministração da vacina Covid-19 com as outras vacinas do nosso calendário de imunização”, frisou Arnaldo Medeiros.

“O Ministério da Saúde recomenda que seja observado o distanciamento social dentro das instalações das unidades de saúde, salas ou postos de vacinação e a disponibilidade de local para higienização das mãos. É importante que a população tenha disponível água e sabão ou álcool em gel 70%. O uso de máscara também é recomendado para todos que ingressarem nos postos de vacinação”, aponta nota da pasta.

Últimas notícias