Milícias: suspeito que ostentava farda da PM está entre presos no Rio

Leonardo Sousa, o Alladin, costumava usar uniforme da PM e integraria bando de Wellington da Silva Braga, o Ecko, morto em ação policial

atualizado 21/07/2021 20:05

Acusado de ser miliciano, Leonardo Paulo de Sousa ostentava uso de farda da PMReprodução Redes Sociais

Rio de Janeiro – Em ação que envolveu agentes de 15 delegacias, a Força-Tarefa da Polícia Civil de combate às milícias prendeu 18 acusados de envolvimento com grupo paramilitares nesta quarta-feira (21/7). Um deles, Leonardo Paulo de Sousa, o Alladin, ostentava o uso de farda da Polícia Militar e fuzis nas redes sociais.

De acordo com as investigações, Alladin é apontado como chefe da milícia da favela do Rodo, em Santa Cruz, zona oeste. Ele integraria a milícia do bando de Wellington da Silva Braga, o Ecko, apontado como maior miliciano do estado, morto em operação policial, em junho.

A ação contou com o apoio de informações do Dique-Denúncia. Foram interditados ainda dois depósitos de venda de gás explorados pelos criminosos.

0

Últimas notícias