Michelle Bolsonaro a deficientes: “Vocês podem fazer a diferença”

A primeira-dama, ao entregar os crachás, comentou que essa é a primeira contratação de 2019

Raimundo Sampaio/Especial para o MetrópolesRaimundo Sampaio/Especial para o Metrópoles

atualizado 15/07/2019 15:37

A primeira-dama Michelle Bolsonaro participou nesta segunda-feira (15/07/2019) da contratação de novos servidores da Caixa. Os funcionários foram aprovados no concurso de 2014 e são pessoas com deficiências. A solenidade ocorreu na Universidade da Caixa, em Brasília.

Michelle ao discursar, arrastou a cadeira para próximo da intérprete de libras que acompanhava o evento. “Saibam que vocês podem fazer a diferença”, comentou.

A esposa de Jair Bolsonaro (PSL) ressaltou que o”grande desafio para inclusão está na mudança dos olhares”. “A mudança está na aceitação do próximo como profissional e não como deficiente”, disse.

Para ela, o importante é que as empresas não tenham como objetivo apenas alcançar a porcentagem (de 2% a 5% para grupos com mais de 100 funcionários) exigida por lei. “É preciso gerar mudanças na cultura da organização a fim de trazer naturalidade na convivência entre seus trabalhadores, sejam eles deficientes ou não”, concluiu Michelle.

A primeira-dama, ao entregar os crachás, comentou que essa é a primeira contratação de 2019 e que se tornou especial por ser de pessoas com deficiência.

Michelle chegou por volta das 11h40. A segurança da Caixa esvaziou a sala onde ocorria a recepção para que a primeira-dama passasse até o auditório onde ocorreu o evento.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, argumentou que a instituição é o “banco da inclusão”. Ao todo, foram contratados 1.099 servidores desde o início de junho.

“A Caixa era o único banco que não cumpria a regulamentação de empregar 5% das pessoas com deficiência. Era uma vergonha”, destacou. À época, apenas 1,6% dos funcionários tinham alguma deficiência.

Na última sexta-feira (12/07/2019), 182 funcionários assinaram contrato, sendo que 174 são deficientes. Até o fim do ano, a Caixa quer integrar ao seu quadro 2 mil funcionários com deficiência.

O DF recebeu seis novos servidores. As unidades da Federação que tiveram os maiores reforços em seus quadros são Bahia (22), Mato Grosso (16), Goiás (15) e Rio Grande do Sul (12).

Pedro agradeceu o apoio de Michelle à causa das pessoas com deficiência. “Essa é uma aliança de médio e longo prazo que é muito importante para a gente. Essas pessoas não estão entrando para cumprir os 5%, mas sim, para integrar a família Caixa”, disse, ao entregar um broche do banco a primeira-dama.

Fabiola de Araújo Machado, gerente-executiva de Publicidade e Propaganda da Caixa, que também tem deficiência, comemorou a chegada de novos colegas. “Confiem, estudem, conheçam a atividade de vocês em profundidade, que todas as oportunidades serão dadas”, incentivou.

Últimas notícias