“Mentir, nem por brincadeira”, diz pastor lobista do MEC em vídeo

De Bíblia na mão, pastor Gilmar Santos agradece apoio de fiéis sem, no entanto, explicar acusações de formar "gabinete paralelo" no MEC

atualizado 24/03/2022 19:09

pastor gilmar santos lobista MECInstagram

Goiânia – Com uma Bíblia aberta na mão, o pastor Gilmar Santos publicou um vídeo nas redes sociais nesta quinta-feira (24/3) em que agradece o apoio de fiéis e pastores. O posicionamento é mais um após ser acusado de participar de um “gabinete paralelo” no Ministério da Educação (MEC). Junto com outro pastor, ele é apontado por ter pedido propinas a prefeitos para conseguir recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

“A minha alegria, a minha gratidão por passar o dia inteiro recebendo as mensagens, as orações, as interseções, de toda a família Cristo para Todos e de muitos outros irmãos e líderes da igreja evangélica brasileira. E eu sei que os nossos dirigentes de igrejas e presidentes de igrejas estão todos convocando a igreja para orar”, afirmou o líder religioso.

Veja o vídeo:

Gilmar Santos é pastor presidente do Ministério Cristo para Todos e disse pregar o Evangelho há 38 anos. Apesar de não citar diretamente as acusações contra ele, se defendeu dizendo que é contra a mentira e o erro.

“Aversão ao erro”

“Sempre preguei santidade de Deus, justiça de Deus, minha aversão ao erro, ao pecado e a mentira. Eu criei os meus filhos, eu e minha esposa dizendo: “Mentira, nem por brincadeira”. É esse homem, Gilmar Santos, que está aqui e que um dia faz declaração e no outro dia vai continuar convencendo todos dessa grande verdade”, defendeu o pastor.

Ainda no vídeo, Gilmar Santos leu um trecho do livro de Salmos que fala sobre a onisciência de Deus, da qual não teria como escapar. “Sabe qual é a verdade? Eu estou cercado por Deus, vocês também são meus amados. Não tem como fugir da onisciência de Deus”, finalizou o religioso, sem dar explicações sobre o gabinete paralelo ou aos supostos pedidos de propina.

Entenda o caso

Áudios revelados pela Folha de S. Paulo mostram o ministro Milton Ribeiro dizendo que privilegia pedidos de amigos de determinados pastores a pedido do presidente Jair Bolsonaro e cita o “pastor Gilmar” como um dos que seriam privilegiados. Gilmar Santos nega.

A atuação de Gilmar Santos com o também pastor Arilton Moura, em um “gabinete paralelo” do MEC, foi revelada pelo Estado de S. Paulo. Recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) seriam direcionados para aliados dos pastores.

Prefeitos de cidades de Goiás e de São Paulo revelaram que Arilton teria pedido propinas para conseguir recursos no MEC.

Mais lidas
Últimas notícias