Menino morto pelo pai em colisão já havia sido vítima de agressão

A mãe de Matheus Gabriel revelou que chegou a ter medida protetiva contra o ex e que ele já havia tentado matar o filho quando ele era bebê

redes sociais/ reproduçãoredes sociais/ reprodução

atualizado 16/09/2019 17:22

Após receber, por telefone, uma mensagem de despedida do filho, e enterrar o menino de nove anos, Érika Kuasne, 36 anos, revelou que chegou a ter uma medida protetiva contra o ex e que ele já havia tentado matar o garoto quando ele era apenas  um bebê.  As informações são do jornal O Dia.

O motorista de aplicativo Marco Antônio Alves Marcondes, 45, jogou o carro contra uma carreta na PR-445, em Londrina (PR). Durante as três horas em que dirigia após raptar Matheus Gabriel Kuasne, antes do acidente, Marco enviou mensagens para a ex, deixando clara a intenção de fazer mal a si e à criança. “Reza bastante… Eu vou dessa para pior, mas vou feliz porque sei que você vai sofrer”, escreveu.

Érika, que há três anos decidiu se separar por não aguentar mais as agressões do marido, contou que o motorista torturou psicologicamente o filho por três horas. De acordo com ela, o homem não pagava pensão, mas costumava buscar o filho para passear.

Quando Matheus Gabriel era apenas um bebê, Marcondes tentou matar o menino. “Chegou bêbado, me agrediu e tentou bater no meu filho. E ninguém me ajudava, ninguém acreditava em mim. Do portão para fora de casa, ele era o amigão e ninguém desconfiava do que eu passava”, relembrou Érika.

O corpo de Matheus Gabriel foi velado e sepultado no último sábado (14/09/2019). “Todo mundo achava que tinha sido um acidente. Não foi. Eu provei que ele tinha me ameaçado e provocado a morte do nosso filho. Tanto que não apareceu ninguém da família dele no velório. Meu filho foi assassinado“, disse.

Relembre o caso
Pai e filho estavam em um Chevrolet Corsa. O carro ficou destruído após colisão frontal com um caminhão na PR-445, saída para Curitiba. Marco Antônio é suspeito de causar propositalmente o acidente.

Antes da colisão, ele mandou o filho gravar um vídeo para Erika. “Adeus, mamãe”, disse o pequeno. Marco Antônio também teria enviado uma mensagem para ela. “Minha decisão foi tomada, não volto atrás. Ia ser você, mas aqui vai doer mais para ti”, escreveu. Erika chegou a ir à delegacia pedir ajuda.

Últimas notícias