Membro da ABL, Afonso Arinos de Mello Franco morre aos 89 anos

A família informou que o acadêmico teve problemas respiratórios. Ainda não há informação sobre o velório e o enterro

atualizado 15/03/2020 15:56

Reprodução/ABL

O embaixador e acadêmico Affonso Arinos de Mello Franco, de 89 anos, morreu na manhã deste domingo (15/03), no Rio de Janeiro. Ele foi a sexta pessoa a ocupar a cadeira 17 da Academia Brasileira de Letras (ABL).

Segundo a família de Arinos, ele morreu por volta das 10h, após ter problemas respiratórios. Ainda não há detalhes sobre o velório e o enterro dele.

Em nota, o presidente da  ABL, Marco Lucchesi, lamentou a morte de Arinos, que ele classificou como “dotado de profunda intuição e que compreendeu, como poucos, o sentimento do tempo”.

Lucchesi citou, na homenagem, episódios em que Arinos escreveu sobre Vinicius de Moraes e Guimarães Rosa.

“Affonso foi um historiador atento às raízes do Brasil, com larga erudição, além de profundo italianista. Perco um amigo querido. Um homem probo e severo. Um grande brasileiro”, afirmou.

Mais lidas
Últimas notícias