Turista suspeito de intoxicação por óleo em praia tem piora

Anderson Gabriel Palmela, de 38 anos, apresentou sintomas como náuseas, tontura e dores de cabeça e teve que ser internado

Arquivo pessoal

atualizado 04/11/2019 21:53

A Secretária de Saúde do município de Ilhéus, no litoral sul da Bahia, informou que o turista mineiro Anderson Gabriel Palmela, de 38 anos, teve uma piora do seu caso de suspeita de intoxicação por petróleo cru após entrar no mar. Nesse domingo (03/11/2019), ele apresentou novos sintomas e, nesta segunda-feira (04/10/2019), precisou ser internado no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus.

Segundo o portal Correio 24 horas, Anderson passou mal em um exame cardiológico. “No momento em que eu me banhava no mar, não vi manchas de petróleo. Depois que voltamos lá, ainda no sábado, encontramos fragmentos”, disse o mineiro, que relatou ardência nas costas e manchas na pele.

Ele apresentou, entre os sintomas de intoxicação por óleo, náuseas, tontura e dores de cabeça. Em consulta com um dermatologista, foi descartada a possibilidade de suas queimaduras terem relação com águas-vivas.

Diagnóstico
O diagnóstico do turista, que trabalha como empresário e mora em Teófilo Otoni, no interior de Minas Gerais, não foi concluído. Ele passou por exames nas áreas de dermatologia, neurologia, gastroenterologia e cardiologia.

“Ela [a médica] não deu diagnóstico sobre o que era, mas disse que as manchas na pele iriam sair. Não sabemos se o sangue nas fezes têm relação com a intoxicação”, declarou.

As manchas no corpo de Anderson, que chegou na Bahia para visitar um tio na semana passada, começaram após um banho de mar.

“No momento que me banhava não tinha mais ninguém no mar, apenas uns caras pescando, mas eles estavam em cima das pedras. Eu saí da praia com as costas sujas de óleo, mas olhei ao redor e não vi manchas ou fragmentos, só depois quando retornamos, junto com funcionários da Prefeitura”, afirmou.

Casos semelhantes
O médico Luís Roberto Andrade Petrez, que também atendeu o turista, informou que ninguém se queixou dos sintomas apresentados por Anderson.

“Estamos investigando essa situação melhor, para termos um diagnóstico correto. Precisamos ver se as funções renal e hepática estão funcionando bem, mas inicialmente parece ser um caso isolado”, disse o médico.

O secretário Municipal de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, disse que dois casos de intoxicação foram registrados e ambos os pacientes passam bem.

“Nesses dois casos, as pessoas apresentaram muita náusea, com fortes dores de cabeça e tonturas, mas não foram os mesmos sintomas do turista mineiro. Por serem sintomas diferentes, é preciso fazer mais exames e ver o que é”, comentou. A Secretária de Saúde da Bahia (Sesab) disse que está acompanhando o caso.

Últimas notícias