Protesto pró-Amazônia pede “fora Salles” e critica Bolsonaro

Cerca de mil manifestantes, segundo a PM, exigiam: "Não ao ecocídio". Grupo chegou a interditar a Esplanada no sentido Congresso-Rodoviária

Igo Estrela/Metrópoles

atualizado 23/08/2019 20:22

Durante protesto na tarde desta sexta-feira (23/08/2019) contra as recentes queimadas na Floresta Amazônica e a política ambiental do governo federal, manifestantes cobriram a placa com o nome do Ministério do Meio Ambiente com um vídeo que mostrava fogo e a frase “fora Salles”, em relação à exoneração do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Segundo avaliação preliminar da Polícia Militar, cerca de 1.000 pessoas se reuniram no centro de Brasília para a passeata.

O grupo portava cartazes com as frases “Não ao ecocídio”, “Amazônia fica e Bolsonaro sai” e outros.

0

Durante toda a manifestação, a entrada principal do Ministério do Meio Ambiente ficou controlada por, em média, 25 policiais militares e do Bope. Os manifestantes começaram a tomar a pista em direção ao Congresso pouco depois das 17h. Pressionados para sair da via pelos militares, os manifestantes sentaram-se e fecharam todas as faixas da Esplanada dos Ministérios.

Depois de alguns minutos, eles voltaram a andar, mas já em sentido à Rodoviária.

Segundo o socioambientalista e um dos organizadores do evento Thiago Ávila, o esperado é que a manifestação reúna 5.000 pessoas.

“Sabemos que esse governo não é muito simpático às diferenças, mas estamos aqui ainda sim. Tem governos injustos que precisam ser desafiados”, completou.

Últimas notícias