Mesmo após auditoria do TCU, Salles nomeia mais um PM para o Ibama

O coronel da Polícia Militar de São Paulo Demetrius Martins Munhoz vai assumir o cargo de coordenador-geral de Administração do órgão

atualizado 05/01/2021 13:40

Andre Borges/Esp. Metrópoles

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nomeou mais um policial militar para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Demetrius Martins Munhoz é coronel da Polícia Militar de São Paulo e foi nomeado em 31 de dezembro do ano passado para o cargo de coordenador-geral de Administração do Ibama.

Segundo o Portal da Transparência do governo do estado de São Paulo, Demetrius tinha uma remuneração de R$ 18.809,01 (novembro). Agora, passará a receber R$ 10.373,30.

Salles foi procurado por meio da assessoria de imprensa da pasta para explicar a nomeação do policial, mas não retomou o contato da reportagem. O espaço segue aberto.

Esse não é, no entanto, o primeiro policial militar de São Paulo nomeado para o instituto ambiental sob a administração do ministro Ricardo Salles.

Em abril do ano passado, o ministro do Meio Ambiente nomeou como diretor de Proteção Ambiental, do Ibama, em Brasília, o coronel da PMSP Olímpio Ferreira Magalhães.

Já o tenente coronel da PM de São Paulo Ricardo José Borelli foi nomeado em outubro para chefiar a Superintendência do Ibama no Distrito Federal.

0

Em dezembro, foi a vez de o tenente-coronel da Polícia Militar de São Paulo Wagner Tadeu Matiota ser escolhido para chefiar a área do Ibama responsável por multas ambientais.

Relatório do Tribunal de Contas da União (TCU) mostrou que a militarização dos cargos de chefia do Ibama desrespeitou exigências legais de contratação, com nomeações irregulares.

A análise se concentrou em oito nomes de chefia do Ibama, escolhidos por Salles, que ainda permanecem no órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente.

Mais lidas
Últimas notícias