Izabella Teixeira diz que Lula fez um “discurso histórico” na COP27

A ex-ministra, cotada para o Ministério do Meio Ambiente no governo Lula, disse que o petista transmitiu "uma mensagem poderosa"

atualizado 16/11/2022 14:49

Izabella Teixeira, ex-ministra do Meio Ambiente Divulgação

Enviado especial à Sharm El-Sheikh – “Um discurso histórico”. Foi com essas palavras que a ex-ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira avaliou a fala do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na COP27. O petista discursou nesta quarta-feira (16/11) em uma sala na blue zone, setor onde ocorrem as negociações entre os países. Neste ano, o evento é sediado em Sharm El-Sheikh, no Egito.

No discurso, Lula afirmou que seu governo vai priorizar o combate às mudanças climaticas, cobrou recursos de países ricos e propôs uma aliança global pelo fim da fome. “Nós precisamos de uma governança global, sobretudo na questão climática. Precisamos de um fórum multilateral para que as decisões sejam cumpridas nos países. É por isso que estou aqui”, disse o presidente eleito.

“Foi uma mensagem muito poderosa”, avaliou Izabella Teixeira, em conversa com o Metrópoles. “É um discurso pela paz climática, pelo bem da humanidade, pelos novos estilos de vida, por uma perspectiva de lidar com a questão climática com inclusão social e com justiça”, acrescentou ela, que é cotada para ser ministra do Meio Ambiente.

Para Teixeira, a agenda climática agora realmente vai ter centralidade das decisões de um país tão importante o mundo.

“Se as emissões vêm dos países desenvolvidos, as soluções passam pelos países em desenvolvimento. E é isso que na voz do presidente Lula ficou bem claro. Não tem polarização, não tem discussão de brigar. Tem que construir convergências e um país mais justo no futuro. É a mensagem dele, o Brasil sabe o que quer e o Brasil quer um novo papel no mundo e um novo lugar no mundo”, acrescentou ela.

*O repórter viajou a convite do Instituto Clima e Sociedade (ICS)

Mais lidas
Últimas notícias