Medicamento feito em BH traz avanço no diagnóstico de câncer de mama

O Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear da UFMG recebeu autorização para vender o radiofármaco fluoroestradiol

atualizado 24/10/2021 19:43

frasco de remedioFoto: Agatha Azevedo/CDTN

Um novo avanço no diagnóstico e no potencial tratamento do câncer de mama no Brasil veio do CDTN (Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear), unidade de pesquisa localizada no campus da UFMG. O centro foi o primeiro a receber a aprovação para comercializar o radiofármaco fluoroestradiol, que auxilia no diagnóstico de câncer de mama.

Com o nome comercial de Radiofes, agora o medicamento já pode ser usado em clínicas médicas para auxiliar na identificação dos tumores e ajudar no desenvolvimento de estratégias para seu tratamento. O radiofármaco ainda pode contribuir para que o câncer seja diagnosticado antes mesmo de outras evidências aparecerem, como os nódulos que podem ser identificados em exames de toque.

O farmacêutico Leonardo Tafas, coordenador de produção do radiofármacos no CDTN, explica que o fluoroestradiol já é utilizado em países como os Estados Unidos. Com a decisão da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) de permitir a isenção de registro para alguns radiofármacos, a aprovação para a comercialização no país foi simplificada.

Leia mais sobre o medicamento no BHAZ, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias