Médica chama a polícia depois de atender bebê com mais de 30 lesões

Ao ver os hematomas, médica suspeitou que a criança fosse vítima de maus-tratos; bebê segue internada em estado grave

atualizado 11/05/2021 16:24

goias bebe foi atendido com mais de 30 lesoesReprodução/TV Anhanguera

Goiânia – Uma médica acionou a Polícia Militar e o conselho tutelar depois de atender uma bebê de seis meses e suspeitar que a criança sofria maus-tratos. A bebê tinha mais de 30 lesões pelo corpo. O caso ocorreu no município de Anápolis, a cerca de 55 km da capital goiana, na noite dessa segunda-feira (10/5).

A criança foi atendida na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) pediátrica, no município. À Polícia Militar, a mãe da criança disse que a bebê estava no colo do pai quando os dois perceberam que ela não estava vem. O homem chegou a ser levado à delegacia, mas informou que não sabia o motivo dos hematomas e foi liberado.

A mãe disse que o bebê estava ‘molinho’ no colo do pai e acionou o Corpo de Bombeiros, que levou a criança ao hospital. A mãe foi junto acompanhando”, disse o conselheiro tutelar Miqueias Duarte, ao G1.

Após o atendimento inicial e a constatação da gravidade do caso, a bebê foi transferida para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, onde segue em internada em estado grave. Segundo a unidade de saúde, a criança respira com ajuda de aparelhos.

Ainda de acordo com o conselheiro tutelar, o órgão agora aguarda um parecer da Polícia Civil para comprovar se o caso tem relação com maus-tratos. Por enquanto, a criança segue acompanhada pela mãe, na unidade de saúde. Segundo Duarte, não há nenhuma denúncia anterior relacionada aos pais da criança junto ao conselho.

Últimas notícias