*
 

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse nesta sgunda-feira (10/7) que a prioridade do governo no Congresso Nacional, antes do recesso parlamentar, é a aprovação das medidas provisórias (MPs) 825 e 826. A primeira destina crédito extraordinário de R$ 1,2 bilhão para custear as ações da intervenção federal no estado do Rio de Janeiro. A segunda cria cargos e funções para o Gabinete da Intervenção no Rio.

“Nosso desejo é que elas sejam aprovadas antes do recesso pelo menos na Câmara dos Deputados”, afirmou o ministro.

Marun também disse que os destaques da votação do projeto que autoriza a privatização das distribuidoras da Eletrobras são de interesse do Palácio do Planalto. “Esse projeto já foi aprovado, mas ainda faltam alguns destaques para que vá ao Senado.”

No último dia 4, o plenário da Câmara aprovou por 203 votos favoráveis, 123 contrários e três abstenções, o texto-base do projeto de lei que viabiliza a privatização de seis distribuidoras de energia elétrica da Eletrobras na Região Norte.

Ainda no Congresso, a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019 é prioritária para o governo, de acordo com Marun. A LDO pode ser votada ainda nesta semana.