“Mamãe, não chora”, pediu menina de 5 anos ao ser baleada no RJ

Estudante Ketellen Umbelino morreu na noite dessa terça-feira (12/11/2019) após ser atingida por bala perdida

atualizado 13/11/2019 14:36

reprodução/ redes sociais

A tia-avó da estudante Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, de 5 anos, contou que a garota tentou tranquilizar a mãe logo após ser baleada na perna. A menina morreu na noite dessa terça-feira (12/11/2019), poucas horas após ser alvejada durante um ataque a tiros em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro. 

“A Jessica [mãe de Ketellen] a viu caída e ela disse assim: ‘Mamãe, não chora, não’. A mãe começou a chorar, passando mal, e voltou correndo para pedir socorro. O sangue já estava escorrendo pela perna”, relatou a copeira Dayse da Costa, de 60 anos.

Acompanhada da mãe, a estudante estava a caminho da escola quando foi baleada por volta das 12h30. De acordo com informações da Polícia Militar, os tiros teriam partido de um carro. Os suspeitos não foram identificados. Após o episódio, Ketellen foi encaminhada às pressas ao hospital Albert Schweitzer.

No Rio de Janeiro, a criança é a sexta morta por bala perdida neste ano. O número é o dobro de mortes registradas no mesmo período do ano passado. “Eu espero justiça. Isso tem que mudar, porque já está demais. A gente não tem nem como sair de casa pra trabalhar”, contestou a tia-avó. 

O corpo de Ketellen foi encaminhado na manhã desta quarta-feira (13/11/2019) ao Instituto Médico Legal (IML). “Minha filha só tinha 5 anos. Vi minha filha nascer. Perder minha filha com 5 anos, a mais nova, agarradona comigo?”, lamentou o pai da estudante, Augusto Alves de Oliveira, 28. 

Com informações do jornal O Dia

Últimas notícias