Maia: meta é ter votos para a reforma da Previdência em dois meses

Presidente da Câmara reuniu-se com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta terça-feira. Economia em 10 anos pode chegar a R$ 1 trilhão

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 05/02/2019 18:12

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira (5/2) que o seu objetivo é conseguir entre 320 e 330 votos a favor da proposta de reforma da Previdência Social nos próximos dois meses.

Como a reforma é uma proposta de emenda à Constituição (PEC), são necessários ao menos 308 votos para que ela seja aprovada na Câmara.

“O nosso problema é garantir em dois meses que a reforma da Previdência tenha 320, 330 deputados a favor. Esse é o desafio, e que a gente começa a trabalhar hoje”, disse Maia, ao lado do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Na avaliação do deputado, se a Câmara votar a proposta até maio, entre junho e julho a PEC será aprovada pelo Senado. Ele se disse “muito confiante” no ambiente para a proposta. Segundo ele, até mesmo os partidos de oposição vêm defendendo a ideia.

Economia
De acordo com Paulo Guedes, a economia gerada a partir da reforma pode chegar a R$ 1 trilhão nos próximos 10 anos. “O presidente voltando, isso [a proposta] vai ser entregue [ao Congresso]”, concluiu.

Últimas notícias