Maia, Guedes, Damares e Toffoli desfalcam desfile de 7 de Setembro

Por outro lado, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, esteve ao lado do presidente na maior parte do tempo

Rafaela Feliciano/MetrópolesRafaela Feliciano/Metrópoles

atualizado 07/09/2019 12:19

Dentre tantos convidados que prestigiaram o palanque do presidente Jair Bolsonaro (PSL) nas comemorações do Dia da Independência, realizadas na Esplanada dos Ministérios, a ausência de alguns nomes de relevo na política atual foram notadas.

Dentre os ministros do governo, o titular da pasta de Economia, Paulo Guedes, não estava presente. Desde a última sexta-feira (06/09/2019), ele está no Rio de Janeiro, sua cidade natal. Além dele, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, também não participou das comemorações.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não foi ao desfile. Por outro lado, o seu correligionário e presidente do Senado, Davi Alcolumbre (foto em destaque), ficou ao lado de Bolsonaro.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, tampouco foi à comemoração.

 

Convidados 
Entre os convidados que dividiram o palanque com o presidente no desfile estavam os empresários Luciano Hang e Silvio Santos, o pastor Edir Macedo e os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde), Tereza Cristina (Agricultura) e o vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB). A líder do governo no Congresso, Joice Hasselman (PSL-SP) e o líder na Câmara, Major Victor Hugo (PSL-GO), também estavam presentes, assim como o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) também estava no evento.

Mais detalhes
A Esplanada dos Ministérios, em Brasília, recebe um desfile cívico-militar, neste sábado (07/09/2019), para celebrar os 197 anos da proclamação da Independência do Brasil. O evento começou às 9h e deve se estender até o final da manhã. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) participa da comemoração.

Este ano o tema escolhido para as comemorações é “Vamos valorizar o que é nosso”. O conceito o mesmo adotado pela Semana do Brasil, iniciativa do Governo Federal para “estimular o patriotismo” e “ações promocionais no comércio varejista”. A campanha vai de 6 a 15 de setembro.

Mais de 4,5 mil pessoas desfilam nesta manhã, sendo 3 mil militares das Forças Armadas. A Esquadrilha da Fumaça também participa, com apresentação acrobática no céu da capital.

Principais eventos:

  • Chegada do presidente da República
  • Execução do Hino Nacional
  • Desfile Cívico Escolar
  • Desfile Cívico Militar
  • Esquadrilha da Fumaça

As arquibancadas têm capacidade para receber até 20 mil pessoas sentadas. Outra parte do público, como de praxe, acompanha a programação nos arredores da Esplanada. Foram montadas seis tribunas, sendo quatro do Governo Federal, uma de parlamentares e outra do Governo do Distrito Federal (GDF). A previsão de custos para realização do 7 de setembro é de R$ 971,5 mil.

Últimas notícias