Lula Livre: parlamentares governistas e de oposição reagem

Deputados da ala antipetista e apoiadores do ex-presidente usaram as redes sociais para defender seus pontos de vista

Valter Campanato/Agência BrasilValter Campanato/Agência Brasil

atualizado 08/11/2019 19:53

A soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter nesta sexta-feira (08/11/2019). A liberdade do petista repercutiu entre membros opositores e favoráveis à figura dele. Apesar do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ainda não ter se pronunciado, os filhos dele, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), usaram as redes sociais para criticar a liberdade do petista.

Carlos publicou um vídeo do pai elogiando o ministro da Justiça, Sergio Moro. Na descrição das imagens, ele diz que “não tem dúvidas” de que o “jogo virará”, porque o Brasil “não aceita mais o show dos bandidos do PT, do PCdoB, do ‘Piçóu’ etc. Paciência e inteligência. Sei que o jogo virará rapidamente!”.

Para Eduardo, Lula não será adversário político do pai porque “está acabado politicamente”. O deputado federal e líder do PSL na Câmara dos Deputados disse ainda que o ex-presidente, a quem chamou de “cachaceiro”, recebe uma importância “que ele não tem mais”.

Defensora de Bolsonaro, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) criticou a “rapidez” com que Lula foi solta. O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu derrubar a possibilidade de execução antecipada da pena após condenação em segunda instância na noite de quinta (08/11/2019).

“Como a Justiça Brasileira é rápida! O mundo deve estar espantado. Dois exemplos da eficiência da nossa judtiça: a rapidez dos processos ( exemplo Lula) e as urnas eletrônicas. Devem estar com muita inveja nossa!”, escreveu nas redes sociais.

A deputada Dayane Pimentel (PSL-BA) disse que Lula terá de enfrentar “uma política com uma renovação estrondosa no Congresso Nacional”, que mostrará a “Lula e sua corja o que é patriotismo e compromisso com a população: leis, manifestações, discursos, reflexões… Lula, você ouviu falar de nós, agora vai ter que nos enfrentar”, publicou.

Kim Kataguiri (DEM-SP) criticou o PT pela militância contra o fim da prisão após condenação em segunda instância: “Cunha livre, Eduardo Azeredo livre e Sérgio Cabral livre. Parabéns, petistada, soltaram o ladrão de vocês (que não vai servir de nada porque está com os direitos políticos cassados) e ainda fizeram a alegria dos corruptos dos outros partidos. Golaço!”

Apoio a Lula

Defensores de Lula também movimentaram o Twitter para comemorar a soltura dele. “Emoção por Lula, pela democracia e pelo Brasil. Gratidão pelas pessoas que ficaram em vigília cada dia desta injusta prisão. A verdade sobre o processo falso de Moro foi desmascarada pela #VazaJato por jornalistas livres. Temos um país pelo qual lutar. Um povo para amar”, escreveu a deputada Maria do Rosário (PR-RS).

Emoção por Lula, democracia e Brasil.
Gratidão pelas pessoas q ficaram em vigília cada dia desta injusta prisão;
A verdade sobre o processo falso de Moro foi desmascarada p/ #VazaJato por jornalistas livres;
Temos um país pelo qual lutar.
Um povo p/ amar https://t.co/wYIpilABRw pic.twitter.com/zKE2Y50hd7

— Maria do Rosario #LulaLivre (@mariadorosario) November 8, 2019

“A liberdade de Lula repara apenas parte da trama para tirá-lo do páreo em 2018. Condenado sem provas por um conluio, a justiça só será restabelecida com a anulação da sentença por parcialidade do juiz”, escreveu o senador Renan Calheiros (MDB-AL), um dos parlamentares mais críticos da operação Lava Jato e aliado do petista durante a maior parte de seus dois mandatos.

 

Últimas notícias