Toffoli rebate Guedes: “AI-5 é incompatível com a democracia”

Para o presidente do STF, "não se constrói o futuro com experiências fracassadas do passado"

atualizado 26/11/2019 12:47

Andre Borges/Esp. Metrópoles

Após o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmar que a citação do filho do presidente ao AI-5 não deve ser motivo para assustar ninguém, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, rebateu a manifestação. Para ele, o Ato Institucional nº 5 é “incompatível com a democracia”.

“Não se constrói o futuro com experiências fracassadas do passado”, declarou o ministro durante o Encontro Nacional do Poder Judiciário em Maceió.

Também questionado sobre a declaração de Guedes, o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo, se limitou ao falar sobre o assunto. “Isso [a declaração de Guedes] pertence ao varejo da política. Não cabe a um ministro do STF opinar”, disse.

Entenda
Em entrevista nos Estados Unidos, Guedes tentou justificar falas recentes do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre o uso do AI-5, ato editado na ditadura militar.

“Sejam responsáveis, pratiquem a democracia. Ou democracia é só quando o seu lado ganha? Quando o outro lado ganha, com 10 meses você já chama todo mundo para quebrar a rua? Que responsabilidade é essa? Não se assustem então se alguém pedir o AI-5”, disse o ministro.

Últimas notícias