PGR confirma aval para estender inquérito sobre suposta interferência na PF

Investigação avalia se presidente Jair Bolsonaro interferiu na corporação em benefício próprio, como acusou o ex-ministro Sergio Moro

Andre Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 01/06/2020 19:44

O procurador-geral da República, Augusto Aras, concordou nesta segunda-feira (1º/6) com o pedido da Polícia Federal para prorrogar por 30 dias as investigações do inquérito sobre uma suposta interferência do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), na Polícia Federal.

Na sexta-feira (29/05), a delegada Christine Machado solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que prolongue o prazo que deu a corporação para concluir o caso. Na ocasião, o relator, ministro Celso de Mello, pediu a Aras que se manifestasse sobre o assunto.

Últimas notícias