*
 

Luiz Inácio Lula da Silva concedeu uma entrevista por telefone a Kennedy Alencar, comentarista da rádio da CBN, nesta quinta-feira (5/4). Segundo o jornalista, o ex-presidente Lula acredita que o juiz Sérgio Moro não aguardou o fim de todos os recursos do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e, ainda, o petista considerou o pedido de prisão um “absurdo”, “um sonho de consumo” de querer vê-lo “um dia preso”.

Ainda de acordo com o jornalista, o ex-presidente avaliou que Moro não respeitou o texto do salvo-conduto concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 28 de março, o qual impedia a prisão de Lula até a conclusão do julgamento de habeas corpus na Corte, encerrado nesta madrugada. O político lembrou ainda haver recurso pendente para deliberação em 9 de abril pelo TRF-4, tribunal no qual foi sentenciado a 12 anos e 1 mês de cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro, condenação referente ao caso do triplex no Guarujá (SP).

“Segundo Lula, ao saber que o ministro Marco Aurélio Mello poderia conceder a liminar pedida por Kakay [Antônio Carlos de Almeida Castro, advogado criminalista e representante de vários políticos], [Moro] teria se antecipado e decretado sua prisão”, escreveu Kennedy Alencar no Twitter.

Lula se refere à liminar apresentada ao STF por Kakay e mais dois advogados logo após o fim do julgamento do HC do ex-presidente. No pedido, os juristas pedem que a Corte somente permita a prisão após condenação no Superior Tribunal de Justiça (STJ), terceira instância do Judiciário.

O ex-presidente afirmou ainda ter seguido para o Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo (SP) nesta noite porque “muitos companheiros estão lá”. Segundo Kennedy, Lula não tem a intenção de discursar.