*
 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar o ex-presidente da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) Orlando Santos Diniz, preso por determinação do juiz federal Marcelo Bretas. Ele foi alvo da Operação Jabuti, um desdobramento da Lava Jato no Rio. De acordo com a GloboNews, desde 15 de maio, Diniz é o 15º detento a ser beneficiado pelo magistrado com decisão de soltura.

Diniz foi preso sob a acusação do Ministério Público Federal (MPF) de participar de um esquema criminoso que desviou mais de R$ 10 milhões de recursos públicos provenientes do Serviço Social do Comércio (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac). A fraude, segundo o MPF, aconteceu por meio de notas fiscais sem a prestação de serviços e com o pagamento de funcionários fantasmas ligados a pessoas de confiança do ex-governador Sérgio Cabral.