Kátia Abreu pede que CNMP afaste Dallagnol da chefia da Lava Jato

Na peça, senadora afirmou que a medida foi tomada com a intenção de "proteger a força-tarefa" e busca "atender ao interesse público"

Daniel Ferreira/Metrópoles

atualizado 09/10/2019 15:35

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) protocolou no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) um pedido para que o procurador Deltan Dallagnol seja retirado da coordenação da Operação Lava Jato em Curitiba. A informação é do Painel, da Folha de S.Paulo.

De acordo com a colunista Daniela Lima, no documento, a senadora alega que a medida serve como proteção à Lava Jato. Na peça, Kátia Abreu cita a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que proibiu a criação de um fundo para arrecadar recursos da Petrobras.

“Cumpre desde logo esclarecer que o presente pedido de remoção por interesse público não representa um ato de hostilidade à operação Lava Jato, mas sim uma medida que busca atender ao interesse público e conferir credibilidade à persecução penal conduzida pela força-tarefa”, diz trecho.

A representação da senadora explora ainda outros 15 processos que tramitam no CNMP contra Dallagnol. No entanto, ela não menciona as mensagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil envolvendo o coordenador da força-tarefa, procuradores da República e o ex-juiz federal, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Últimas notícias