Justiça do Rio nega ação de Jair Bolsonaro contra padre Júlio Lancellotti

Em 2017, o líder religioso afirmou que o presidente tem "posicionamentos homofóbicos e violentos". Juiz não viu dano moral na fala

atualizado 09/11/2020 16:00

padre julio lancellottiReprodução

O juiz Marcelo Nobre de Almeida, da 7ª Vara Cível do Rio de Janeiro, decidiu negar uma ação protocolada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), contra o padre Júlio Lancellotti.

Na ação, de 2017, Bolsonaro questionava uma fala de Lancellotti de que seria impressionante o então candidato à Presidência ter tantos seguidores, apesar dos “posicionamentos homofóbicos e violentos”.

A decisão do magistrado concluiu que fazer críticas não fere os limites do respeito e da tolerância e, por isso, não gera dano moral.

“O que se verifica foi ter ocorrido uma tentativa de defesa mais veemente de uma outra visão dos temas que eram objeto da pregação e que são diametralmente opostos ao que é utilizado como bandeira pelo demandante. Em consequência, tem-se como inexistente a prática de conduta ilícita pelo demandado, afastando a possibilidade de sua responsabilização civil”, escreveu Almeida.

Veja a íntegra da decisão:

Bolsonaro perde ação contra padre by Metropoles on Scribd

Últimas notícias