Justiça aceita denúncia contra assessor de Guedes e outros 28

Todos foram denunciados por fraudes nos principais fundos de pensão de empresas estatais e privadas, no âmbito da Greenfield

Rafaela Felicciano/MetropolesRafaela Felicciano/Metropoles

atualizado 17/01/2020 15:39

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, aceitou a denúncia contra o ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago, atualmente assessor especial do ministro da Economia, Paulo Guedes. Além de Colnago, outras 28 pessoas se tornaram réus por fraudes nos principais fundos de pensão de empresas estatais e privadas.

A investigação foi deflagrada no âmbito da Operação Greenfield. Segundo o Ministério Público Federal no Distrito Federal, os 29 gestores dos fundos Petros (Petrobras), Funcef (Caixa Econômica), Previ (Banco do Brasil) e Valia (Vale) participaram de investimentos irregulares da Sete Brasil.

Veja a íntegra da decisão:

Assessor de Guedes by Metropoles on Scribd

De acordo com a denúncia, a empresa que seria responsável pela construção de sondas para a exploração do pré-sal recebeu aportes por meio de um fundo de investimento específico. As operações teriam causado prejuízo de R$ 5,5 bilhões.

À época da aprovação dos aportes, Colnago participou do conselho deliberativo da Funcef. Ele também foi ministro do Planejamento durante o governo do ex-presidente Michel Temer.

Na decisão, Vallisney diz que “o MPF produziu e apresentou a este Juízo peça acusatória formalmente apta, acompanhada de vasto material probatório, contendo a descrição pormenorizada contra todos os denunciados”.

Últimas notícias