Justiça acata pedido da defesa e Nardoni vai para o regime semiaberto

Condenado a 30 anos pela morte da filha, Isabella, em 2008, Alexandre recorreu para cumprir pena de maneira mais branda

atualizado 01/05/2019 9:45

A juíza Sueli Zeraik, da 1ª Vara de Execuções Criminais (VEC), concedeu regime semiaberto a Alexandre Alves Nardoni, condenado a 30 anos e dois meses pela morte da filha Isabella. Nardoni está preso em uma penitenciária em Tremembé (SP) há 11 anos. O Ministério Público de São Paulo informou que vai recorrer da decisão.

No fim do ano passado, Nardoni foi à Justiça pedir para cumprir a pena em regime mais brando. No semiaberto, há a possibilidade do detento trabalhar fora da unidade durante o dia e voltar para a cadeia somente para dormir.

Outro benefício é que os presidiários neste regime, e com bom comportamento, podem deixar a prisão por até 35 dias ao ano, durante as saídas temporárias. Isso já ocorre com a esposa de Alexandre, Anna Carolina Jatobá, também culpada pelo crime.

O casal sempre negou ter matado a criança de cinco anos. Isabella morreu em março de 2008 após cair da janela do apartamento na casa do pai, em São Paulo.

Últimas notícias