Filhas brigam na Justiça por corpo de pai que está congelado nos EUA

STJ autorizou uma das herdeiras a manter engenheiro em uma clínica de criogenia: irmãs queriam fazer sepultamento no Brasil

atualizado 26/03/2019 19:21

maylat/IStock

A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou nesta terça-feira (26/3) a filha de um engenheiro a manter congelado o corpo do pai nos Estados Unidos até a ciência descobrir uma forma de ressuscitação. De acordo com ela, esse era o desejo que seu pai manifestou antes de morrer.

O caso foi parar na Justiça poque outras duas filhas do homem disseram não ter sido informadas da situação e não aceitaram a decisão da irmã. Elas queriam dar um sepultamento digno ao pai e entraram com uma ação judicial para fazer valer seu desejo.

Ao analisar o caso, a primeira instância da Justiça do Rio de Janeiro atendeu as duas filhas e determinou o sepultamento. A outra irmã, porém, recorreu ao Tribunal de Justiça, que atendeu a apelação e autorizou manter o cadáver na criogenia.

Não aceitando a decisão, as duas irmãs contrárias ao procedimento entraram com novo recurso no tribunal, que determinou o sepultamento. No entanto, como já tinha enviado o corpo para os EUA, a herdeira mais próxima ao pai recorreu ao STJ e acabou ganhando o processo nesta terça. O engenheiro será mantido congelado.

 

Últimas notícias