Escritório que defende Queiroz tem novo sócio e muda de nome

Advogado foi contratado recentemente pela ex-presidente da Petrobras Graça Foster, investigada na Operação Pentiti, fase 64 da Lava Jato

Reprodução/TV SBTReprodução/TV SBT

atualizado 05/09/2019 8:07

Responsável pela defesa do policial militar Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o escritório do advogado Paulo Klein ganhou um novo sócio e mudou de nome. Com a chegada de Bruno Giusto, especializado em Direito Penal Econômico, a empresa passa a se chamar Klein&Giusto Advogados.

Conhecido no meio jurídico pelas atuações nas defesas do “doleiro dos doleiros” Dario Messer e do ex-procurador Marcelo Miller no caso JBS, Klein assumiu a defesa de Queiroz no final de dezembro do ano passado, no lugar de Cezar Tanner.

O Estado mostrou, na semana passada, que o escritório foi contratado recentemente pela ex-presidente da Petrobrás Graça Foster. Ela é investigada na Operação Pentiti, fase 64 da Lava Jato, deflagrada no dia 23 de agosto.

A localização de Queiroz pela revista ‘Veja’, na semana passada, reforçou o argumento da defesa do ex-assessor e foi vista positivamente pelo próprio investigado, alvo de teorias conspiratórias sobre morte e fuga do país, por exemplo.