*
 

Dois doleiros integrantes do esquema do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) foram condenados nesta terça-feira (3/7). O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, determinou que Vinicius Claret (Juca Bala) e Claudio Souza (Tony) pena de 41 anos e 7 meses de reclusão por crime de associação criminosa, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. As informações foram divulgadas pelo O Globo.

Segundo a reportagem, entretanto, a dupla cumprirá penas menores acordadas em delação premiada. Juca Bala e Tony foram presos em março do ano passado no Uruguai, local onde operavam. Pelo acordo, o período de reclusão deve ser de 18 anos, sendo um ano e dois meses em regime fechado.

O prazo venceu no dia em que foi deflagrada a Operação Câmbio, Desligo, responsável por desarticular rede de doleiros. Diante disso, os operadores financeiros seguiram para os seis meses de prisão domiciliar fechada. Para isso, eles foram monitorados por tornozeleira eletrônica.

De acordo com o jornal carioca, quando ambos concluírem essas modalidade da pena, eles permanecerão seis meses em regime domiciliar semiaberto no Brasil e um ano e seis meses em regime domiciliar aberto diferenciado em endereço no Uruguai ou no Brasil.

Os depoimentos de Juca Bala e Tony ajudaram o Ministério Público Federal (MPF) a deflagrar a Operação Câmbio, Desligo. Entre os alvos mirados pela investigação está Dario Messer. Ele está foragido.