*
 

A juíza Pollyanna Kelly, da 12ª Vara Federal do Distrito Federal, determinou a soltura de Renato Araújo Júnior, ex-coordenador-geral de Registro Sindical do Ministério do Trabalho. As informações estão no site O Antagonista.

Araújo Júnior integrava o esquema de venda de cartas sindicais em troca de propina para políticos do PTB e do Solidariedade.

Ele foi um dos presos preventivamente na Operação Espúrio, deflagrada em maio deste ano e que investigava fraudes no registro de sindicatos do Ministério do Trabalho na Justiça Federal no Distrito Federal.

O ex-coordenador fechou com a PF um acordo de colaboração premiada, confessou os crimes e apresentou provas comprometedoras contra vários outros integrantes.