Cabral diz que Paes recebeu R$ 6 mi do empresário “Rei Arthur” em 2008

Preso desde novembro de 2016, ele foi condenado a quase 200 anos de prisão por liderar um esquema de propinas durante suas duas gestões

GIULIANO GOMES/PR PRESSGIULIANO GOMES/PR PRESS

atualizado 03/07/2019 17:41

O ex-governador Sérgio Cabral (MDB) afirmou nesta segunda-feira (01/07/2019) à Justiça Federal que o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes (MDB) recebeu R$ 6 milhões em caixa dois (doações não registradas) do empresário Arthur Soares Filho, conhecido como Rei Arthur, para sua campanha à reeleição em 2008.

Preso desde novembro de 2016 e condenado a quase 200 anos de prisão por liderar um esquema de propinas durante suas duas gestões, Cabral disse que o empresário teria sido recompensado com contratos direcionados no Centro de Operações Rio, mantido pela prefeitura, e no Centro de Diagnóstico por Imagem (Rio Imagem), gerido pelo Estado.

Em nota, Paes afirmou que “todas as doações feitas para as campanhas sempre foram realizadas de forma voluntária e espontânea. As doações foram declaradas e devidamente aprovadas pela Justiça Eleitoral”. A defesa de Arthur Soares Filho não foi localizada até a conclusão desta edição.

 

Últimas notícias