Bretas autoriza venda de Lamborghini e lanchas de Eike e Cabral

O lote de bens apreendidos pela força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio soma R$ 12,5 milhões

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

atualizado 24/06/2019 11:32

Um lote de bens apreendidos pela força-tarefa da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, incluindo símbolos do grupo ligado ao ex-governador Sérgio Cabral, irá a leilão neste mês. A determinação foi dada pelo juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio, Marcelo Bretas.

Na lista, divulgada em edital, estão a lancha “Manhattan Rio”, atribuída a Cabral, a fazenda “Três Irmãos”, de Carlos Miranda, operador financeiro do ex-governador, e a Lamborghini Aventador do empresário Eike Batista.

O bem mais caro da relação é a lancha “Spirit of Brazil”-Interminarine 680, de Eike Batista. O empresário ainda é dono de outros quatro bens destinados a leilão. A Lamborghini é avaliada em R$ 2,24 milhões.

Como participar
Comandado por Renato Guedes, o leilão acontece em duas etapas. Em 4 de julho, a partir das 13h, os bens serão oferecidos por preço igual ou superior ao valor da avaliação. O lote é composto por duas lanchas, dois jet-skis, três carros, dois imóveis e um jet-boat – todos os bens somam R$ 12,5 milhões.

Já na segunda etapa, prevista para o dia 18 do mesmo mês, também a partir das 13h, o leilão seguirá o critério da melhor oferta, desde que não seja inferior a 75% do valor da avaliação.

A participação poderá ser feita presencialmente ou pela internet. A lista completa dos bens disponíveis está no site Rio leilões.

Últimas notícias