Justiça manda vereador Gabriel Monteiro excluir três vídeos do YouTube

Em gravações, Monteiro acusa coronel da Polícia Militar de envolvimento com contravenção. Conteúdo ainda estava no ar até a tarde de segunda

atualizado 05/07/2021 17:01

Vereador, ex-policial militar e youtuber Gabriel MonteiroReprodução/Redes sociais

Rio de Janeiro – A Justiça carioca determinou que o vereador Gabriel Monteiro (PSD-RJ) retire três vídeos publicados no YouTube em que ele ataca o coronel da Polícia Militar Luciano Vasconcelos, comandante do 19º BPM (Copacabana).

De acordo com o Jornal O Dia, a decisão foi da juíza Luciana Santos Teixeira. Assinada na sexta-feira (2/7), a ordem judicial exigiu a exclusão do conteúdo em até 24h, sob pena de multa diária de R$ 500.

Até as 16h desta segunda-feira (5/7), os três vídeos ainda estavam no ar, com número de visualizações maior do que o que consta na decisão judicial.

Na decisão, a magistrada afirmou que o conteúdo das gravações extrapola a liberdade de expressão, uma vez que é uma acusação infundada, sem relação com denúncia, inquérito ou investigação em andamento.

A Justiça também declarou que, em todas as gravações, Gabriel Monteiro se refere direta ou indiretamente ao coronel Luciano Vasconcelos, acusando-o de envolvimento com contravenção.

Para a juíza, o vereador “fez acusações gravíssimas contra o impetrante (coronel), afirmando em diversos trechos dos vídeos apontados que este teria envolvimento com grupos de contravenção penal, que estaria corrompido por estes e que, por isso, não teria interesse em agir com firmeza na repressão desta espécie de criminalidade”.

Mais lidas
Últimas notícias