Juliana Paes nega ser bolsonarista: “Não apoio governo contra vacina”

Em entrevista à coluna Leo Dias, a atriz disse que não se sente representada por ninguém e que sente "desidentificação" com cenário político

atualizado 13/04/2022 20:45

atriz Juliana Paes é entrevistada por Leo Dias. Ela usa uma camisa branca e tem os cabelos castanhos e cacheadosReprodução

Mais de um mês depois de anunciar sua saída da Globo após 21 anos de casa, em entrevista exclusiva à coluna Leo Dias, no Metrópoles, a atriz Juliana Paes, que protagoniza a novela Pantanal, esclarece algumas posições políticas. Ela se coloca contra o governo de Jair Bolsonaro (PL), afirma não ser bolsonarista e diz sentir uma “desidentificação” com o cenário político atual, que, segundo ela, apresenta propostas que não a representam. “O pacote do que eu desejo não está em nenhum lugar”, ressalta.

“Eu não apoio esse atual governo […] Não posso defender as políticas de um governo que foi contra a vacina num momento em que a gente precisou tanto da ciência”, diz ela.

“É difícil pra caramba quando tem um monte de gente falando ‘você é isso’, e você, intimamente, sabe que não, mas ficou tão amedrontada com tudo aquilo, que você se recolhe”, continua.

Confira:

Juliana afirma que o governo atual tem sucateado a arte, não representa as mulheres e nem a comunidade LGBTQIA+. “Talvez eu esteja falando isso com você [Leo Dias] agora porque me sinto mais serena. A vida pública te coloca nesses lugares de cilada“, observa.

Ela se referia à repercussão negativa de um vídeo no qual  a atriz saiu em defesa da médica Nise Yamaguchi, que concedeu relato à CPI da Covid.

A atriz declara que não se sente representada por ninguém e que há uma “desidentificação” com o cenário político atual. “Eu não sinto que as propostas são exatamente o pacote do que eu desejo, não está em nenhum lugar. Eu me expressei de forma errada”.

A ex-global diz que, em um primeiro momento, sua forma de se expressar lhe trouxe angústia, mas que depois houve “muita reflexão” e “vontade de entender mais”. “Eu tenho lido mais, procurado saber mais e acho que isso não aconteceu só comigo. A gente nunca viu as pessoas querendo saber mais, entender, buscar os termos mais apropriados para cada tipo de discussão”, afirma.

Debate público saudável

A atriz ressalta que torce para que o debate público seja feito “de um jeito saudável” e “que não seja palco só de um julgamento coletivo”. Para ela, “a internet é um palco muito importante para essas discussões”.

Juliana se posicionou sobre manifestações nas redes sociais e pontuou que não será mais vista na web divulgando suas opiniões sobre política, tendo em vista o ano eleitoral.

Hoje, eu entendo que um caminho positivo são fazer ações propositivas […] Eu acredito em defender, pegar uma causa, uma bandeira que eu ache importante e fazer por ela, usar minha visibilidade para trazer luz para esse assunto, para falar sobre esse assunto”, pontua.

Confira a entrevista a Leo Dias na íntegra:

Mais lidas
Últimas notícias