*
 

O juiz da 4ª Vara de Execuções Penais de São Paulo Rogerio Alcazar autorizou o deputado federal Paulo Maluf (PP), de 86 anos, a frequentar três sessões semanais de fisioterapia fora da prisão domiciliar. O parlamentar cumpre pena de 7 anos, 9 meses e 10 dias pelo crime de lavagem de dinheiro em sua residência, em São Paulo.

A defesa havia pedido para Maluf frequentar a terapia às segundas, quartas e sextas-feiras. O juiz permitiu que ele comparecesse no estabelecimento por seis semanas.

Maluf ficou preso em regime fechado no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, entre dezembro e abril. Por decisão do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), o congressista passou para regime domiciliar. A decisão foi referendada pelo plenário do STF.

Ele é acusado de ter desviado recursos dos cofres públicos quando exerceu o cargo de prefeito de São Paulo (1993-1996) e enviado o dinheiro para contas nos Estados Unidos.

 

 

COMENTE

paulo malufprisão domiciliarfisioterapia
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil